14.11.08

Entrevero Good Luck "Uo-oh-oh-oh-ou My Brother" do Rodo Cotidiano do TCF em clima de t+


Tchê, saca aquelas notícias que te fazem cair os "butiá dos bolso" ou cair o "...ú da bunda"? Então, um dos nossos integrantes, aquele do aipim beeeeeeeeem fritinho, vai nos deixar para morar em Sampa. Enfim, quando pinta a oportunidade um TCF member nunca arrega, pelo contrário, arregaça as manga véia e vamos a luta pois não podemos parar. Mas nada de clima de despedida (detesto climas de despedidas). O clima é de felicidade pelo brother que se vai e a proposta é fazer um rangão pegado na ida e, quando a vida nos proporcionar, um rangão pegado no reencontro (wazahhhh, cause TCF LIVES). E vê se agora que tu vai pra longe posta alguma coisa nesse blog né seu vagabundo, pois é o que menos adiciona mas o que tem as receitas mais executadas pela galera, huahauhaua...
Tchê, pra despedida de um brother guasca, o que um bom gaúcho faria além de um churras? Um entrevero, claro, então alivia o bucho, reune a família no domingão e vamos a luta, pois essa é violenta.
Ingredientes:
- 250gr de alcatra;
- 250gr de fraldinha;
- 250gr de lombo de porco;
- 150gr de bacon;
- 200gr de linguicinha calabresa fina;
- 250gr de sobrecoxas de frango;
- 250gr de coração de frango;
- 4 cebolas grandes;
- 4 tomates grandes;
- 2 pimentões amarelos grandes;
- 2 pimentões vermelhos grandes;
- 2 pimentões verdes grandes;
- 200gr de pinhão cozido e descascado;
- Azeite de dendê;
- Molho de alho;
- Pimenta;
- Sazon vermelho para carne;
- Caldo de picanha;
- 15 pães;
- um fogareiro;
- uma paellera grande o suficiente pra essa quantidade de carnes;

Modo de preparo:
Tchê, não tem coisa mais fácil e fica pronto em 30 minutinhos. A moral é picotear todos as carnes e temperá-las com sazon, sal e pimenta (menos o bacon e a calabresa, é claro). Os legumes, você pica em grandes nacos da bruxa (nada de cebolinha miudinha). Depois, ligue o fogareiro, adicione uma porção generosa do azeite de dendê, espere esquentar e vá fritando as carnes nessa sequência:
- alcatra e fraldinha: frite por uns 8 minutos, mexendo sempre e tascando um molhinho de alho de vez em quando;
- lombo de porco: depois da alcatra e da fraldinha, adicione o porquito nesse caldeirão da bruxa e cozinhe por mais 5 minutinhos (o cozimento do porco é bem rápido);
- bacon e calabresas: adicione-os e frite por mais 5 minutos, mexendo sempre. Não se esqueça que a qualquer momento, você pode ir adicionando mais azeite de dendê, molho de alho e se ratear, vai polvilhando mais um pouquinho de sazon também;
- coração de frango e sobrecoxas: adicione-os e cozinhe por mais 5 minutinhos, mexendo sempre;
Beleza, quando todas as carnes estiverem prontas chega o momento de adicionar os legumes. Adicione todas as cebolas picadas mexa bem e tampe a panela por 4 minutos. Adicione os pimentões e o pinhão cozido, mexa e tampe a paellera por mais 4 minutos. Adicione os tomates e repita o processo. E taca esse negócio dentro do pão vai ser feliz que tá pronta essa paçoca meu guri...
Dica do Japa
- Tchê, um pãozinho com maionese e uma folha de alface, taca esse negócio junto com uma pimenta... bah sem palavras, hehehe.
- Capricha nos pedaços de carne, não corta muito miudinho pois eles diminuem de tamanho no cozimento;
- Também pode ser degustado num pratinho com arroz, mas eu ainda sou mais de comer com pão ;o)
Trilha sonora da receita: Iron Maden - Fear of the Dark (fala sério, quem é que houve esse negócio??? Só pq tu ta de partida mesmo pra eu indicar um troço desses, hehehe)
TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

15.8.08

Winter Scripts - Talharim Green ao Molho Red


Fala sério, quantas vezes você já não quiz comer um molho vermelho como aqueles de propaganda hein?! Já tentou fazê-lo, já tentou comprá-lo, mas nenhum deles ficou do jeitinho que você queria (e muito menos do jeitinho das propagandas). Deixa de ser besta rapá, segue lendo que vou te dar a barbada de fazer aquele molho sem demais complicações e do jeitinho que a bruxa gosta.

Ingredientes:
- 5 tomates grandes picados bem miudinhos;
- 1 lata de extrato de tomate (presta atenção rapá, não é molho de tomate e sim "extrato" de tomate;
- 1 cebola grande bem picadinha;
- 2 dentes de alho bem picados;
- 4 folhas de manjericão picadinhas;
- sal e pimenta a gosto;
- 1 pacote de massa talharim verdinha;

Modo de preparo:

Tchê, muito feeling que essa receita não é essa barbada que todo mundo pensa hein (Spk tentando valorizar outra receita tida como medíocre ;o)). Numa panela com um filete de azeite da Olívia, doure o alho e a cebola. Enquanto isso, já deixe o talharim cozinhando no fogo baixo numa panela com água, um filete de azeite e sal, pois o molho leva uns 30 minutinhos pra menos. Depois da cebola douradinha, adicione os tomates e mexa por mais alguns minutos, até que fiquem daquele jeito, "desmanchandinhos". Adicione o extrato de tomate, tempere com sal e pimenta a gosto. Evite colocar muita água, meia xícara tá mais que bom, pois molho bom é molho grosso que nem dedo destroncado. Depois do extrato de tomate e da água, adicione o manjericão, misture bem, e deixe a panela tampada no fogo baixo por 10minutos. Escorra o talharim e vá ser feliz.

Dica do japa:

- Para que o molho fique grossinho e bem desmanchandinho, com um aspecto de panfleto de casa de massas, descasque os tomates para fazer a receita, que eles vão ficar com aquele aspecto de cinema;
- antes de descascar os tomates, deixe-os por 1 minuto submersos em água quente, vai por mim que ó japa não mente;

Trilha sonora da receita: 2PAC - U cant C me
TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Frango com a ceva da bruxa


Mas olha que beleza. Esses dias abri a geladeira e dei de cara com aquele frango. Pensei comigo mesmo: "hummm, rola." Entrei em negociação com o bichinho (assim como se fala com as plantas se fala com os frangos tb), e como o frango já me conhecia, me pediu para ser consumido com cerveja. Ok, não se nega um último pedido a um pobre frango. Então concentra na leitura e let´s do it.

Ingredientes:

- 4 pedaços de frango (coxas e sobrecoxas);
- meia long neck de cerveja malzebier;
- 1 cebola picada;
- 2 punhados de azeitonas verdes sem caroço;
- 200ml de creme de leite;
- sal e pimenta a gosto;
- 1 caldo de galinha em tablete;

Modo de preparo:

- Numa panela com um filete de azeite da Olívia, coloque o frango a cozinhar com 1 tablete picadinho de caldo de galinha. Acompanhe o cozimento, virando de vez em quando para a pele não grudar na panela (se necessário adicione um pouco de água, mas bem pouco). Depois que o frango estiver cozido (uns 30 min, maomenos), adicione a cerveja preta e tempere com sal a gosto. Deixe cozinhando nesse caldinho por mais uns 5 minutos e adicione o creme de leite. Mas ahh rapá, isso aí tá uma maravilha, agora é só adicionar as azeitonas, deixar a panela fechada em fogo baixo por mais 3 miutinhos e tá feita apaçoca.

Dica do japa:
- Azeitonas pretas também ficam o luxo, ao invés das verdes;
- um arroz branco e uma batata palha para acompanhar dão o brilho pra receita;
- não exagere no azeite, o frango vai soltar muita gordura quando estiver cozindo;

Trilha sonora da receita: Seal - Prayer for the Dying

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

11.8.08

Winter Scripts - Camarão aos 4 queijos do dia dos pais


Mas olha aí que beleza. Aos pais que visitam esse blog, nossos sinceros parabéns. Se são pais que cozinham, parabéns novamente. Meu pai em particular só sabe fazer arroz, mas conforme suas próprias palavras: "É um aroz tão soltinho que um olha pro outro e bate continência". Mas ahhh, então em homenagem aos pais, segue o goró.

Ingredientes:

- 1 cebola grande picada;
- 1 colher (sopa) farinha de trigo;
- meia xícara de leite;
- 1 copo requeijão;
- 200gr de creme de leite;
- 3 tipos de queijo, mussarela, lanche, parmesão... (100gr de cada tipo é o suficiente);
- 1kg de camarão (pode misturar 7 barbas e graúdo que não tem problema);
- Sal e pimenta a gosto;

Modo de preparo:

Coloque água a ferver, e deixe o camarão submerso na água fervente por 2 minutos para cozinhar. Depois do camarão cozido, retire-os da água fervente e tempere-os com sazon ou seu tempero preferido, reservando logo a seguir.
Numa panela com um filete de azeite da Olívia, doure a cebola por 5 minutos. Adicione a colher de farinha de trigo, mexa por alguns segundos cuidando para não grudar e adicione o leite. Continue mexendo, sempre em fogo baixo. Agora adicione o creme de leite e mexa por mais alguns minutos. Agora adicione na ordem o requeijão e vá mexendo, depois os 3 tipos de queijo picado e vá mexendo. Quando estivercom uma consistência bem cremosa, com aquele queijo derretendo, e você notar que seu pai está quase caindo dentro da panela, tempere com sal e pimenta a gosto, deseje o camarão aí dentro e mexa por mais uns 5 minutinhos. Feita a bomba, pode levar a mesa que tá como teu coroa merece.

Dica do japa:

- Como é 1kg de camarão, aconselho colocar de molho na água fervente de 200 em 200 gramas, por etapas. Dependendo do tamanho da bacia onde você fizer, aqueles que estiverem em baixo podem ficar crus;
- se você achar que a consistência do molho está muito grossa e quase não conseguir mexer a colher por causa de tanto queijo na panela, pode ir adicionando um poquinho de leite até encontrar a consistência desejada.

Trilha sonora da receita: Fábio Júnior - Pai (que Deus me perdoe de estar indicando Fábio Júnior, mas a letra da música é bala).

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Molho de alho ardidoafú do TCF


Olha, para quem gosta de alho, essa receita é imperdível. Só não vá exagerar senão você fica transpirando esse negócio a semana toda ;o)

Ingredientes:

- 3 dentes de alho;
- 1 xícara e meia de leite;
- 400ml de óleo;
- sal e pimenta a gosto;

Modo de preparo:

YES, Liquidificador!!!! Adicione o leite e o alho no liquidificador e bata por 30 segundos. Depois abra a tampinha e vá adicionando o óleo devagar, até que fique com a consistência de uma maionese. Feito, pode parar de bater. Tempere com sal e pimenta a gosto e vá ser feliz que isso tá mais feio que paraguaio baleado meu guri.

Dica do japa:

- Sirva com carnes e peixes;
- escove os dentes duas vezes depois;
- vai por mim, 3 dentes de alho são suficientes, não use mais do que isso. Já te colocamos em fria alguma vez? Hein? Hein?

Trilha sonora da receita: Maria Rita - Você e eu

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Molhinho de ervas danadas


Mais um molho rápido e muito prático para você curtir seu prato principal.

Ingredientes:

- 200gr de creme de leite;
- 2 colheres (sopa) de salsinha picadinha;
- 2 colheres (sopa) de manjericão ou horteçã picadinho;
- 1 colher (sopa) de orégano;
- sal e pimenta a gosto;

Modo de preparo:

Como já deve ser do conhecimento de todos os visitantes desse blog, adoro aquelas receitas onde se "liquidifica tudo". Então com essa não vai ser diferente ;o) Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata por 30 segundos. Adicione esse conteúdo na panela e leve ao fogo por 5 minutos (mexendo sempre) ou até levantar fervura. Feito o carreto, pronta a porcaria.

Dica do japa:

Sirva com torradinhas, saladas, peixes, no café, na banana...

Trilha sonora da receita: Beyonce - Upgrade You

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Molho de Requeijão da Bruxa


Dando prosseguimento a nossa série de molhos que dão o "up' na sua cozinha, segue uma receita mega-fácil de requeijão.

Ingredientes:
- 1 pote de requeijão;
- 1 cebola grande picada;
- 1 colher sopa de farinha de trigo;
- 200gr de creme de leite;
- meia xícara de leite;
- sal e pimenta a gosto;

Modo de preparo:

Como a maioria das receitas desse site, comece dourando a cebola no azeite da Olívia ;o) Quando estivere molinhas, quase transparentes, adicione a colher de farinha de trigo, mexa um pouquinho e adicione o leite. Continue mexendo em fogo baixo e adicione o creme de leite. Mexa por mais 4 minutos e adicione o requeijão. Tempere com sal e pimenta a gosto, mexendo sempre em fogo baixo. Quando estiver bem cremoso e amarelinho, é hora de degustar essa maravilha.

Dica do japa:

- Sirva com peixes e frangos;

Trilha sonora da receita: Maroon 5 - Not coming home

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Molho de Azeitonas Greens


Para esse inverninho pegado que anda fazendo, nada como fazer uns molinhos para dar um up no seu prato principal, então aqui vai uma série com 4 molhos de comer chorando de tão bom. Vamos começar pelo molho de azeitonas.

Ingredientes:
- 1 cebola grande picada;
- 1 pacote de azeitonas verdes em rodelas;
- 4 colheres de sopa de maionese;
- sal e pimenta a gosto;
- uma erva a sua escolha (sugiro orégano);

Modo de preparo:
- Mais fácil impossível. Doure a cebola numa frigideira com um filete de azeite da Olívia por 5 minutinhos. Depois adicione as azeitonas e deixe mais uns 2 minutinhos no fogo, mexendo sempre. Desligue o fogo e deixe esfriar. Adicione as 4 colheres de maionese, tempere com sal, pimenta e orégano e vá ser feliz que tá o bicho.

Dica do japa:

- Sirva com risolis, croquetes, empadas, enfim, salgadinhos em geral.

Trilha sonora da receita: Nickelback - Feeling way too damn good

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

4.8.08

Winter Scripts - Bife amila mesa


Rápida, prática, ágil, sagaz. Feito o resumo propício para a receita que vem a seguir.

Ingredientes:

- 4 bifes de uma carne macia o suficiente para a sua dentição;
- temperos a gosto;
- 250gr de farinha de trigo;
- 250gr de farinha de rosca;
- ovos;

Modo de preparo:

Bata os ovos com um garfo numa tigela. Tempere os bifes com seus temperos favoritos. Eu por exemplo, usei apenas sal, coentro moído e pimenta. Molhe os bifes na farinha de trigo, passe nos ovos e na farinha de rosca. Frite-os em óleo bem quente de ambos os lados. Feito o carreto, é só servir com um arroz branco e uma salada que tá valendo.

Dica do japa:

- é preciso molhar bem nos ovos e na farinha de rosca, caso contrário a casquinha vai ficar toda na frigideira e não no bife ;o)

Trilha sonora da receita: Mas que nada - Black Eyed Peas

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Potatos com sardinha


Mas olha que beleza. No inverno também se come salada e eis uma aqui rapidinha pra dar o levante no prato principal, seja ele qual for.

Ingredientes:

- 5 batatas médias partidas em rodelas grossas;
- 2 cebolas médias partidas em rodelas fininhas;
- 1 lata de sardinhas;
- azeite da Olívia;
- salsinha picadinha;
- sal a gosto;

Modo de preparo:

Simplíssimo. Coloque as batatas a cozinhar numa panela com água, e deixe-as lá até ficarem molinhas (mas não desmanchando). Enquanto isso, deixe as cebolas partidas em rodelinhas finas de molho na água quente por 10 minutos ou até perderem a acidez. Escorra as cebolas e as batatas e misture-as num refratário. Abra a lata de sardinhas, amasse-as e adicione nesse refratário (com o óleo que veio na lata da sardinha junto). Misture bem, adicione a salsinha, e tempere com sal a gosto. Adicione um pouco mais de azeite da Olívia sobre essa belezura e tá pronto meu guri, vai ser feliz que essa saladinha tá da bruxa.

Dica do japa:

- Azeite da Olívia a vontade. Se quiser, uma pimentinha também da o brilho;
- azeitonas verdes ou pretas também dão um levante especial nesse prato;
- eu usei sardinhas, mas outros peixes também podem ser aproveitados nessa belezura.

Trilha sonora da receita: Tina Turner - I dont wanna fight

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Doce de Mamão com licor de qualquer coisa


E quem disse que no inverno não se come nada gelado? Segue aqui uma receita ousada de sobremesa da bruxa. Um doce de mamão com licor de cassis ou licor de café, ou licor de ...

Ingredientes:

- 2 mamões descascados e sem sementes;
- 1 pacote de bolachas de maizena;
- 5 colheres de sopa de manteiga;
- 4 bolas de sorvete de creme;
- o licor de sua preferência;

Modo de preparo:

Triture as bolachas no liquidificador / processador ou qualquer outro eletrodoméstico que possa triturar um pacote de bolachas. Depois de trituradas, adicione as 5 colheres de manteiga e misture tudo, mas misture bem, até formar uma massa grossa que não grude nas mãos.
Feito o carreto, agora forre uma forma com essa massa, tato no fundo como nas laterais. No liquidificador, bata as bolas de sorvete e o mamão. Despeje o conteúdo na forma e leve ao congelador por 2 horas. Feita a paçoca, agora lembre-se de na hora de servir, colocar um pouco do licor de sua preferência por sobre o prato e mandar bala.

Dica do japa:

- Antes de despejar o conteúdo batido na forma, experimente a mistura. Se achar necessário, pode dar uma adoçada com açúcar, pois dependendo do mamão que você escolheu, a mistura pode ficar meio amarga;
- Muito feeling na mistura da massa. O ponto ideal é quando não grudar nas mãos.

Trilha sonora da receita: Rodo Cotidiano - O Rappa

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Feijão maomenos Tropeiro Entupidor de Artérias Profissional do TCF


Tchê, a história é a seguinte. Ganhei uma revista de culinária mineira. Comecei a passar os olhos por aquela belezura atrás de algo que desse um "levante a primeira vista", mas para praticamente todas as receitas era necessário bacon, porco, toucinho, frituras, banha (tinha uma receita de arroz com "uma xícara" de banha, caraca). Enfim, como a cavalo dado não se olha os dentes, fechei a revista e os olhos, abri numa página qualquer e adivinha onde caiu? Feijão Tropeiro. Mas ahhh. Bem nesse momento, me bate a porta a prima da nega véia com um pacote de linguiça do morro da Borrússia de Osório (tradicionalíssima aqui em POA), com aquela cara de "O que eu faço com isso???". E o TCF por acaso foge de alguma peleia? Aperta o cinto, ou melhor, abre o cinto, leva um "tet a tet" com as tuas artérias para que elas te dêem um desconto e vamos ao baile.

Ingredientes:
- 400gr de linguiça da Borrússia (ok, pode ser a linguiça que vc tiver disponível);
- 300gr de bacon picado;
- 1kg de feijão vermelho;
- 2 cebolas médias picadas;
- 2 dentes de alho picados;
- 10 ovos;
- 250gr de farinha de mandioca;
- 1 molho de salsinha picadinha;
- sal e pimenta a gosto;
- 3 pacotes de sazon para feijão;
- 1 caldo de feijão em tablete;
- 3 folhas de louro;

Modo de preparo:
Olha que barbada. Primeiro vamos preparar todos os ingredientes em etapas.
- Enquanto o feijão fica de molho, cozinhe a linguiça na panela de pressão por uns 20 minutos (após pegar pressão). Remova da panela e corte-a em rodelinhas finas, como se fosse "petiscar";
- depois que a panela de pressão liberou ;o), coloque o feijão a cozinhar com o tablete de caldo de feijão e as 3 folhas de louro. Deixe na pressão por 30 minutos;
- frite o bacon com a própria gordura. Remova o bacon da frigideira e frite a linguiça em rodelas na gordura do bacon;
- doure a cebola picada e o alho num pouquinho de azeite da Olívia;
- o que? Pensa que acabou a fritura? Nada disso, agora frite os 10 ovos mantendo a gema bem dura. Pique os ovos em pequenos pedaços após fritá-los;
- certo, estamos quase chegando lá. Numa panela grande, frite a farinha de mandioca por 5 minutos. Adicione na ordem, a linguiça, o bacon e a cebola, mexendo sempre. Escorra o feijão e coloque os grãos logo em seguida (não vá me botar o caldinho do feijão fora né, presta atenção). Estamos quase no fim, agora é só adiconar os ovos picados, a salsinha, misturar tudo por uns 2 minutos temperando com sal e pimenta a gosto e tá feita a porcaria.

Dica do japa:

- Sirva com arroz branco;
- se você achar que o prato ficou muito seco, pode derramar um pouquinho (eu disse um pouquinho), do caldo do feijão que vai dar um brilho especial;
- se você desejar, também pode adicionar mais carnes a essa receita, como carne seca, calabresa e torresmo. Aliás, estes ingredientes fazem parte da receita original, mas não preciso nem dizer pq não os utilizei né?
- antes ou 1 dia depois dessa receita, faça uma corrida/caminhada de pelo menos 3km ;o)

Trilha sonora da receita: Aalyah - More than a Woman

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

30.7.08

Winter Scripts - Bolinhos de aipim desmanchandinhos

Tchê, fazer uma série de receitas de inverno sem colocar uma receita com aipim é um erro grave. Essa época do ano requer uns bolinhos de aipim para você degustar num lugar quente, rodeado de cerveja bock e com as artérias todas entupidas de tanto colesterol, mas ahhh, dont worry, inverno foi feito pra isso mesmo ;o)

Ingredientes:

- 500gr de aipim cozido (naquele estado desmanchandinho);
- 2 ovos;
- meio ramo de salsinha;
- queijo prato em cubinhos;
- pedacinhos de calabresa partidinhos;
- 1 colher de sopa de margarina;
- farinha de rosca;

Modo de preparo:

- Para começar, frite a calabresinha. Depois, faça um purê com o aipim, removendo aquele talinho que ele tem no meio e adicionando sal a gosto. Adicione um ovo, a salsinha, a colher de margarina e misture tudo até formar uma massa homogênena. Faça bolinhos do tamanho que você desejar, recheados com um pedaço de queijo e um pedaço de calabresinha. Bata o ovo que sobrou com um garfo, molhe o bolinho no ovo e depois na farinha de rosca. Feito o carreto, agora é só fritar em óleo bem quente que tá pronta a porcaria.

Dica do japa:

- Faça cubinhos bem pequenos de queijo e pedacinhos minúsculos de calabresa. O quão menor você consiga fazer os bolinhos de aipim, mais gostoso vai ficar;
- aqui a mesma dica dos bolinhos de peixe; nos últimos bolinhos, capriche na pimenta da bruxa;
- se a consistência não estiver muito legal para fritar, um pouquinho (masbeeeem pouquinho) de farinha de trigo pod ajudar;
- Você também pode rechear com mais temperos e ervas para adicionar mais sabor aos bolinhos. Criatividade e feeling é o que manda nessa receita (não testei, mas um pouco de mostarda no recheio deve ficar da bruxa).

Trilha sonora da receita: The Miseducation of Lauryn Hill - Lauryn Hill

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

29.7.08

Winter Scripts - Fish Cakes do happy hour alchoolicless sem álcool

Mas olha que belezura rapá, um bolinho de peixe sempre cai bem em qualquer época do ano, principalmente quando se tem uma semaninha de férias na facul (maldito intensivo ;o)). Então já que estava com as noites livres nessa semana, segue a receita que vai dar um levante no teu fim de tarde com os brothers.

P.S.: Bolinho de peixe lembra happy hour. Happy hour lembra ceva com os brothers. Ceva com os brothers lembra risadas, diversão e vontade de viver esses momentos novamente. Nem de longe lembra dirigir alcoolizado, atropelar pessoas inocentes ou acabar a noite no hospital por alguma atitude inconsequente. Te orienta meu velho, se for beber, não dirija. O TCF agradece.

Ingredientes:

- 500gr de filé de peixe (qualquer peixe, mas te recomendo aqueles de caixinha de supermercado que já vem sem espinhas ;o));
- 500gr de batatas;
- meio ramo de salsinha picadinha;
- 1 cebola grande picada;
- 1 ovo;
- farinha de trigo (sem medidas, só no feeling);
- sal, pimenta e coentro moído a gosto;

Modo de preparo:

Tchê, não têm mais barbada. Pique a batata em pedaços pequenos e cozinhe numa panela com água e um pouco de sal ( a barbada de picar a batata é que cozinha mais rápido, adiantando a dica do Japa). Numa outra panela, cozinhe o peixe também com um pouco de água e sal. Numa frigideira, doure a cebola num pouco de azeite da Olívia e reserve. Quando a batata estiver devidamente cozida, deixe esfriar por alguns minutos fora d'água e logo em seguida amasse-as como se fizesse um purê. Quando o peixe estiver pronto, repita o processo, deixe-o esfriar fora d'água e desfie-o.

Certo não desista, estamos quase lá. Agora adicione numa bacia, o purê de batatas, o peixe desfiado, o ovo, a salsinha, o coentro, tempere com sal e pimenta a gosto e misture tudo até que fique com uma consistência boa para fritar. Se achar que está muito mole, adicione um pouquinho de farinha de trigo para engrossar um pouco a gororoba. Com duas colheres, vá fazendo algo que lembre um bolinho e coloque a fritar em óleo bem quente. Frite de ambos os lados e vai a luta que tá pronto.

Dica do Japa:

-A barbada do Japa hoje é a seguinte, assim que você fritar o primeiro bolinho, coma-o e veja se está bom de sal, heheheh, pois ainda dá tempo de temperar o resto caso esse esteja sofrível;
- a segunda barbada do Japa é: faça a quantidade que vai satisfazer a galera, aí quando estiver fazendo os seus, por último, capriche na pimentinha antes de fritá-los. Tchê, esse bolinho com uma pimentinha-do-reino extra-forte, rapaz, é de levantar defunto rindo;
- se você achar que a consistência não está legal, vá adicionando farinha de trigo para dar uma engrossada na massa, até encontrar o ponto ideal. Novamente é preciso muito feeling, mas muito cuidado pra não deixar os bolinhos com gosto de farinha;

Trilha sonora da receita: DMX - Aint no Sunshine

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Bife a Parmegiana Original

Sei que você está aí, mais ligado que rádio de preso nas nossas receitas, então segue uma receitinha de bife a parmegiana pra dar um up na tua cozinha e te dar aquela moral de Gladiador voltando da batalha.

Ingredientes:

Para o molho:
- 2 tomates médios picados;
- 2 cebolas médias picadas;
- 1 lata de extrato de tomate;
- sal e orégano a gosto;

Para os bifes:
- 4 bifes de alcatra ou de qualquer carne macia que caiba no seu bolso;
- farinha de trigo;
- farinha de rosca;
- 1 ovo;
- 150gr de queijo mussarela;

Modo de preparo:

O molho: tchê, frita a cebola num pouquinho de azeite, coloca o tomate, coloca a lata de extrato de tomate, um terço de xícara d'água, tempera com sal a gosto, polvilha um pouco de orégano e cozinha isso em fogo médio por uns 5 minutinhos. Mas me faz o favor de deixar esse molho grosso né?!
Os bifes: Tempere o bife com sal e pimenta a gosto. Se quiser usar algum outro tempero, fique a vontade. Bata o ovo num prato, até que fique homogêneo. Em seguida, passe os bifes em bastante farinha de trigo, molhe nos ovos e pase em bastante farinha de rosca. Quando estiverem prontos, frite-os em óleo bem quente. Deixe fritar bem de ambos os lados.

Molho pronto e bifes prontos é chegada a hora de montar o prato. Numa travessa grande o suficiente, posicione os bifes, cubra-os com o molho vermelho. Logo em seguida cubra tudo com o queijo fatiado, polvilhe orégano e leve ao forno por 10 minutinhos. Tchê, quando tu tirar esse negócio do forno ele pode até ter gosto de sabão, mas só o visual já vai te dar os créditos merecidos por tanto esforço, então abre um vinhozinho e vai ser feliz que tá valendo.

Dica do Japa:

- O processo de molhar na farinha de trigo, no ovo e na farinha de rosca é que vai dar todo o brilho do teu prato, muita atenção quando estiver fazendo.
- Na fritura, procure cobrir o bife com óleo, maomenos uns 250ml de óleo numa frigideira média é o suficiente. Só coloque o bife na frigideira quando o óleo estiver bem quente.

Trilha sonora da receita: Going Under - Evanescence

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Batatas Sauté (Ou Batatas que Saltaram) do TCF

Batatas que saltaram, afinal de contas, nenhum membro do TCF domina a língua francesa (ainda), mas pelo menos sabemos usar o Google Translate ;o) Já que "Sauté" ele traduziu como "Saltou" (eu saltei, tu saltaste, ele saltou...), nada mais justo que entitular a receita como "As Batatas que Saltaram". Dado o blá, blá, blá inicial, vamos ao goró.

Ingredientes:
- 55 batatas bem pequenas devidamente descascadas (ok, se a sua família é menor, podem ser umas 10 batatas então);
- margarina ou manteiga (o que você tiver a mão);
- 1 pacote de queijo parmesão ralado;

Modo de preparo:

Cozinhe as batatas inteiras em água com sal. Não as deixe muito cozidas, pois essas batatas ainda irão ao forno por alguns minutos. Remova as batatas da panela e adicione-as numa forma untada com margarina. Agora "pinte" as batatas com a margarina e leve-as ao forno por 15 minutos, virando na metade do tempo para que não grudem na forma. Quando estiverem quase prontas, polvilhe o queijo ralado e deixe mais 2 minutinhos no forno para que derretam sobre as batatas e vai a luta que isso tá uma maravilha.

Dica do Japa:

- Seja sincero conosco, sempre que você se arrisca em alguma das nossas receitas tu dá uma incrementada no prato né? Então, frita um baconzinho junto com uma cebola e larga por cima desse troço que também vai dar o brilho rapá, vai pela gente que tu vai te dar bem.
- Essas batatas com um arroz branco e um bifezinho a parmegiana... Tchê, tu vai ficar mais faceiro que mosca em tampa de xarope.

Trilha sonora da receita: Mina do Condomínio - Seu Jorge

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

28.7.08

Winter Scripts - Salada Green com Strawberrys de Morangos redundantes do TCF


Olha a situação. A nega véia vive reclamando que você só vai para a cozinha fazer coisas ultra-gordurosas, mega-proteinadas, giga-carboidratadas mas quer que ela mantenha a silhueta em dia (hummm, não me lembro de ter dito isso, mas enfim ;o)). Em resumo, é um daqueles dias em que você quer muito fazer um agrado para a patroa e eis que surge a idéia de fazer uma saladinha da bruxa. Tu abre a geladeira e vê um pacote de morangos, algumas coisas verdes as quais você raramente nota (afinal de contas você só nota a carne e a cerveja mesmo), algumas cebolas, enfim, nada de muito atraente para uma salada certo? ERRADO! Follow me nessa receita que vai rolar uma saladinha da bruxa com essas maravilhas que saem da terra e te mantém magrinho...

Ingredientes:

Para a salada:
- 1 pé de alface;
- 1 ramo de espinafre;
- 2 cebolas médias;
- 1 pacote de morangos;
- azeite da Olívia;
- sal a gosto;

Para o molhinho da bruxa:
- meia xícara de azeite da Olívia extra virgem;
- meia xícara de azeite balsâmico fabricado artesanalmente pelas irmãs Carmelitas descalças moradoras da região da Baixa Andaluzia Portuguesa (tá bom, tá bom, pode ser qualquer azeite balsâmico que encontrares num supermercado próximo);
- molho concentrado de pimenta;

Modo de preparo:

Primeiro o molhinho da bruxa - num recipiente misture o azeite de oliva, o azeite balsâmico e vá adicionando molho de pimenta a gosto. Eu, particularmente gosto com bastaaaaante pimenta, mas nessa hora entra o teu feeling pra saber quando está bom.
Para a salada, descasque as cebolas e corte-as em rodelas. Deixe-as imersas em água quente por 10 min. para que percam a acidez. Enquanto isso, parta as folhas de espinafre em tiras fininhas e os morangos em 4 partes. Numa tigela misture a cebola, o espinafre e tempere com o molinho da bruxa que você fez anteriormente. Adicione os morangos e misture novamente. Decore um prato com as folhas de alface e despeje essa mistureba no centro. Feita a paçoca, deixe o molho no lado da salada caso alguém queira mais e vá ser feliz meu guri.

Dica do Japa:

- Se você usar azeite extra-virgem vai ficar melhor, além de mais saudável (já que esse é o objetivo da receita);
- Se você não tiver molho de pimenta, pimenta-do-reino também fica da bruxa.

Trilha sonora da receita: Haja o que houver - Madredeus

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

21.7.08

Winter Scripts - Croque Monsieur do TCF

Pois é moçada, segue mais uma receitinha barbada de fazer e que cabe no bolso! Além de ser inspirada na culinária francesa! É meu velho, se tu tá afim de fazer uma janta pra uma gata e tal e quer impressionar, o TCF te dah uma força! Diz que tu é o cara do francês e pronuncia o nome da receita... mas tem que fazer biquinho... vai lah vai lah! Faz biquinho, com essa boquinha de coelhinho, Ronaldiiiinho!

Ingredientes:

- pão de forma;
- 200gr de queijo;
- 100gr de presunto ou chester...
- 1 cebola pequena picada;
- 1/2 litro de leite;
- 3 ou 4 colheres de farinha de trigo;
- ovos;
- 1 colher de manteiga/margarina;
- sal;

Modo de preparo:

Enquanto tu vai preparando tudo, já deixa o forno ligado na temperatura mais baixa. Vamos ao verdadeiro molho branco: numa panela, coloque a manteiga e leve ao fogo, assim que derreter adicione a cebola picada. Quando a cebola estiver macia, coloque o leite, a farinha de trigo e sal a gosto. Deves baixar o fogo e ficar mexendo o tempo todo. Aí meu velho, tem o ponto do molho branco, ou seja, quando o negócio querer levantar fervura provavelmente estará pronto. Mas tem o lance do feeling, e se nessa altura do campeonato o molho engrossou, realmente tah pronto. Caso contrário coloque mais farinha de trigo.
Utilize uma forma e faça uma camada do pão de forma. Sobre o pão de forma, espalhe um pouco desse molho brando que ficou pronto. Não precisa ser muito, é soh pro pão não ficar tão seco! Depois faça uma camada de queijo, outra de presunto e a última camada do pão de forma. Faça mais uma camada fina do molho branco. Frite os ovos (contando 1 ovo para cada sanduba que tu acabou de fechar). Agora faça uma camada dos ovos fritos, e sobre tudo isso pode derrubar todo o molho branco! Finalize com uma última e generosa camada de queijo. E deixe no forno até gratinar o queijo! Dah +/- uns 15 a 20 minutos!

Dica do japa:

- Quando for colocar a farinha de trigo no leite, é bom utilizar um coador, para peneirar a farinha e evitar que embolote!
- Pode colocar um orégano por cima também que fica o luxo!

Trilha sonora da receita: Bom, como é uma receita francesa, fui em busca de um Rock da mesma nacionalidade, então descobri a banda: Déportivo, e a música "Parmi eux".

16.7.08

Winter Scripts - Torta Fria Cold Pie


Ahhhhh o friozinho do sul... mais uma da seriezinha "receitas de inverno TCF" onde a dica é usar o fogão à lenha para esquentar não só os rangos, mas os guerreiros que prepará-los-ão. Foi no supermercado, comprou pão fatiado no impulso e quando chegou em casa descobriu que havia no estoque ainda? Dont Worry Brotha... vamos fazer uma torta fria em vez de terapia...

Armas/Munição:

- pães fatiados
- óleo, sal, ovos
- 1/2 frango desfiado
- 100g de maionese pronta (comprada)
- e o resto que tu achares na geladeira (nada como ser um TCF)

Modipreparo:

Para esta receita, eu "bati a maionese". Pra quem nao tah enturmado com o conceito, o japa explica na sequencia. Depois, utilizando os pães fatiados (sem casca) e o frango já desfiado e imerso no próprio caldo criado na pressão, faça camadas de pão umedecendo-as com o caldo e cobrindo com frango. Daí vem a criatividade... lá em casa colocamos entre as camadas, pepinos fatiados, ovos cozidos fatiados, cenoura ralada, maionese (comprada pronta), etc. É só isso cara, toca o barco e tenta finalizar o processo de camadas acabando simultaneamente com os pães e o frango desfiado. Cubra com a maionese que tu bateu, misturada à maionese (comprada) na proporção de 80x20(%) - vai por mim que aqui que tá o pulo do gato, nem deixei essa dica pro japa ;)

Dica do japa:

- para fazer o frango desfiado, coloque-o numa panela de pressão com um pouco de sal e água e deixe desmanchar (podes usar um caldo de frango no lugar do sal para dar aquele gostinho da bruxa, e acrescentar ervilhas ou outros legumes picadinhos para brilhar o rango);
- para bater a maionese, tu colocas em uma xicara: uma gema de ovo crua e uma gema de ovo cozida. Mistura bem e vai adicionando óleo/azeite e batendo(mexendo) com um garfo sempre para não perder o ponto - também conhecido como desandar (saca? desandou a maionese e tal). Ah, dá pra fazer no liquidificador também, no estilo "vamos liquidificar o mundo";
- Passe a maionese (comprada) nos pães antes de montar cada camada, isso deixará tua torta úmida e resistente ao mesmo tempo, pois se umedeceres o pão com o caldo do frango apenas, a torta ficará úmida e gelatinosa, ou quase isso;
- Queres colocar queijo entre as camadas? ou presunto? meu camarada... tu tá adquirindo o famoso feeling, be my guest brotha!!!
- Podes trocar o frango desfiado por pasta de atum (duvido tu preparares, duvidooo... mas se o fizeres, me chame hein!) ou por coisas do genero, tu que sabe;
- Depois de pronta a torta, deixe dar uma esfriada na geladeira, bah, cai a casa de tão bom;

Trilha Sonora da receita: The Beatles - Love me do

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)/div>

14.7.08

Winter Scripts - Cameroon no Abacaxis do intensivão de LPW


Mas olha que beleza esse tal de networking. Tô fazendo o intensivo de Linguagem de Programação para Web (motivo pelo qual tenho postado pouca coisa ultimamente), e eis que no intervalo de javascripts, vbscripts, dhtml e coisarada, chega um brother em mim e larga essa: "Tchê, lembrei de ti esses dias. Comi um camarão no abacaxi da bruxa e lembrei que tu ia gostar de botar isso no blog de vocês". Não precisa nem dizer né? Dei uma "googlelhada" rápida e no domingo já fiz o test-drive dessa belezura na patroa. Créditos dados, é claro, ao Hélio Eduardo Kampff pela dica. Só valeu meu brother.

Ingredientes:

- 500gr de camarão descascado (sete barbas ou o graúdo, de acordo com o seu bolso);
- 1 caixinha de creme de leite;
- 1 vidrinho de leite de côco;
- polpa de meio abacaxi picada;
- 1 cebola grande picada;
- 1 tomate grande picado;
- 1 abacaxi partido ao meio sem polpa;
- sal e pimenta a gosto;

Modo de preparo:

Numa bacia com água quente, coloque o camarão por 2 minutos, até que ele fique cozido (rosadinho) e reserve. Numa panela com um filete de azeite da Olívia, doure a cebola, adicione os tomates picados e tempere a gosto. Depois de tudo refogado, adicione o leite de côco e misture bem por 3 minutos, sempre no fogo médio. Depois adicione o creme de leite e mexa no fogo médio por mais 3 minutos. Adicione o abacaxi picado, e mexa por mais 3 minutinhos. Desligue o fogo, adicione o camarão já pré-cozido e deixe descansando na panela por mais 3 minutinhos (3 é o número da sorte desse goró ;o)). Sirva essa belezura na casca do abacaxi sem polpa e vá ser feliz que o troço tá mais feio que briga de foice no escuro.

Dica do Japa:

- Tchê, coloca os temperos que tu achares melhor saca? Eu temperei com Sazon pra aves, sal e pimenta, mas tu é quem sabe dos teus gostos;
- sirva com arroz branco que fica da bruxa;
- se o caldo ficar muito ralinho, tasca um pouco de amido de milho (vulgo Maisena) pra dar uma engrossada e vai que tá valendo.

Trilha sonora da receita: Remember the name - Fort Minor

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

1.7.08

Winter Scripts - Picadinho Gambá "back home by cab" do TCF


Tchê, na onda da nova lei, que não te permite dirigir com qualquer quantidade de álcool no sangue, sugiro que você vá ser feliz em outra receita, ou volte para casa de táxi, pois essa receita é violentíssima. Mas se você como eu, estava em casa com a nega véia, tomando um vinhozinho, curtindo um friozinho (quando a gente está com a nega véia tudo vira "inho" saca?!), pensando na morte da bezerrinha e não tem nenhuma pretensão de dirigir depois, chega mais que essa receita é da bruxa.

Ingredientes:
Para o creme
- 1 copo de requeijão;
- meio copo de queijo cheddar cremoso (tipo requeijão);
- 1 pacotinho de queijo parmesão ralado;
- 1 caixinha de creme de leite;
- 1 copo de leite;
- 2 colheres de sopa de Maizena;
- 1 colher de margarina;

Para o picadinho:
- 1kg de patinho ou coxão mole picado;
- 1 cebola média picada;
- 2 dentes de alho picados;
- 1 folha de louro;
- 1 tablete de caldo de carne esfarelado;
- 1/2 xícara de vinho tinto seco (eis o pq do Gambá);
- 1/3 xícara de rum ou conhaque (eis o pq do Gambá);
- 1 lata de cerveja preta (eis o pq do Gambá);
- 1 lata de extrato de tomate;
- 100gr de batata palha;
- azeite, sal, orégano e pimenta do reino a gosto;

Modo de preparo:

Picadinho:
Então, coloque um filete desse azeite da Olívia numa panela e vá fritando a carne. Tempere com sal e o caldo de carne. Depois de 8 minutos no fogo, adicione a cebola e o alho na panela e deixe cozinhando por mais alguns minutinhos. Adicione o vinho, o rum e a cerveja preta, o extrato de tomate e tempere com orégano e pimenta do reino a gosto, deixando mais alguns minutinhos no fogo baixo. Reserve logo a seguir.

Molho:
Acrescente todos os ingredientes do molho numa panela e cozinhe no fogo baixo até ficar uma mistura grossa e homogênea. Tempere com sal a gosto.

Picadinho e molho pronto, chega a hora de fazer a lambança. Numa fôrma ou refratário, coloque o picadinho e despeje o molho em cima. Cubra com um pouco de queijo parmesão ralado, e batata palha. Leve ao forno por 10 minutinhos e tá pronto meu guri, vai que isso tá que é um espirro de dragão gripado.

Dica do Japa:
- Tchê, esse negócio com um vinho tinto e um arroz branco... Vai por mim que são as portas do paraíso ;o)
- Fiquei com muita vontade de experimentar esse molinho de queijo numa massa. Se você fizer essa experiência, por favor me avisa se ficou bom;

Trilha sonora da receita: O meu Lugar - Arlindo Cruz

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Massa ao Alho e óleo "Revolutions"


Sucinto, breve, rápido, direto e objetivo. Massa ao alho e óleo? De novo? Calma brother, antes que você se inquiete com receitas repetidas no "TCF Menu", deixe-me explicar. A receita anterior ficou boa, mas essa ficou melhor ;o) Graças a um truquezinho que aprendi há 2 finais de semana atrás, que deu o brilho do levante na tal da massinha. Então para justificar esse goró pintando aqui novamente, nos inspiramos na série "MATRIX" e fizemos a massa alho e óleo Revolutions (vejam que nós pulamos o "Evolutions" senão ia ficar muito manjado). Mas pense pelo lado positivo, tem gente que vê Matrix e sai por aí matando pessoas. A gente vê Matrix e publica receitas repetidas. Ainda estamos no lucro né... ;o)

Ingredientes:

- 2 cabeças de alho picadas;
- a quantidade de massa que você conseguir comer ou sua panela suportar;
- 3 pacotes de sazon para massas (eis "The Secret"), aquele da embalagem laranja;
- Azeite da Olívia;

Modo de preparo:

Tasca um Matrix na telinha e vá picotando o alho. Coloque um filete de azeite da Olívia numa panela com água, 1 colher de sopa de sal e coloque a massa a cozinhar. Quando a massa estiver quase cozida, frite o alho no azeite da Olívia e adicione os 3 pacotinhos de sazon na panela. Escorra a massa, mergulhe aí dentro, mexendo sempre em fogo baixíssimo por 2 minutinhos ou até o troço ficar com aquela cara de Morpheus sendo resgatado na hora "H". Tá pronto, vai que isso aí tá uma festa pegada em Zion.

Dica do Japa:

- Tchê, vai por mim que essa dica do sazon vai dar o levante na tua receita. Tanto que decidi publicar novamente ao invés de dar um "edit" na receita anterior;
- Quando Morpheus perguntar, escolha a pílula azul brother, a azul, não esquece...

Trilha sonora da receita: Qualquer música do Matrix tá valendo. Eu curto "I'm Begining to see the light", Duke Ellington.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

30.6.08

Winter Scripts - Frango anêmico ao molho Curry do TCF


Eis o cenário de hoje. Tua mulher te liga e te diz: "Amor tô levando uma amiga pra dormir aí em casa tá?!". Você abre a geladeira e tudo o que você identifica como possível refeição é uma bandeija de frango congelado, um litro de leite e um copo de requeijão. Hummmm... Aí você abre o armário dos temperos e começa a passar o olho no que A Casa Oferece (.blogspot.com): alecrim, páprica picante, alho seco, curry... Peraí, eu disse "Curry"?? Tchê, se eu usei curry 2 vezes na vida foi muito, então taí, caiu, é hoje que o franguinho ao molho curry vai brilhar.

Ingredientes:

- 2 bandejas de sobre-coxas de frango;
- 1 copo de requeijão;
- 1 caixinha de creme de leite;
- 2 xícaras de leite;
- 1 cebola média;
- 2 tabletes de caldo de galinha;
- 2 colheres de chá de farinha de trigo;
- curry;
- sal a gosto;
- azeite da Olívia;

Modo de preparo:

Numa panela grande, você esfarela os caldos de carne, misture-os aos frangos, adicione meia xícara de água, uma colher de sopa de azeite e deixe cozinhando, por aproximadamente 40 minutos, mexendo de vez em quando para não grudar.
Enquanto isso, numa outra panela, adicione um filete de azeite da Olívia, e doure a cebola. Quando ela estiver bem amarelinha, adicione a farinha de trigo, e mexa por 30 segundos, evitando que grude na panela. Adicione o leite, mexa mais um pouco e espere ferver. Depois de fervido, adicione o requeijão e o creme de leite na panela, e mexa por uns 10 minutos. A essa altura, o visual já deve estar um espetáculo, mas agora vem a magia da receita: o curry. Adicione curry a vontade, 2 ou 3 colheres de sopa de curry ao molho e deixe cozinhar por mais 5 minutos. Assim que o frango estiver cozido, despeje esse molho na panela do frango e deixe no fogo baixo por mais 8 minutos e 15 segundos.
Feito o carreto, vai que isso tá um abraço de urso panda em época de acasalamento.

Dica do Japa:

- Quando você for colocar o curry na receita, te aconselho a dissolver essas colheres de curry num pouco de leite e só então despejar no molho (como você faz com a maizena, por exemplo), caso contrário, pode empedrar um pouquinho;
- Se alguém não gosta de pimenta, não exagere no curry. Esse tempero é bem forte e pode fazer um estrago em estômagos sensíveis;
- Se você tiver umas ervinhas tipo manjericão ou coentro moidinho, nem pensa duas vezes ;o)

Trilha sonora da receita: Em homenagem aos velhos tempos, "Burning Heart" do Survivor é a trilha do goró.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Caldo Green que dá "O levante"

Sabe aquele dia que você saiu da sua casa absolutamente empacotado, apenas com o nariz descoberto (afinal de contas, você precisa respirar)? Então, tascou aquele ciroulão salmão, luvas, 3 camisetas, gorro cobrindo as orelhas, manta, cuequinha do Batman (afinal, você é um herói por sair de casa nesse frio) e no auge do fiasco ainda levou uma bolsa de água quente para deixar no colo no serviço? Pois é, essa receitinha de caldo verde é para esses dias em que os termômetros estão marcando 2ºC e você precisa de algo rápido e prático para dar o levante. Segue o goró...

Ingredientes:

- 3 batatas médias descascadas e partidas em pequenos pedaços;
- 10 folhas de couve verde;
- 5 folhas de couve verde picadas em tiras;
- 1 tablete de caldo de galinha;
- 3 calabresinhas finas partidas em rodelas;

Modo de preparo:

Tchê, não tem coisa mais fácil. Deixe as batatas 10 minutos na panela de pressão (obviamente, você contará 10 minutos depois que a panela pegar pressão né?) junto com o caldo de galinha. Retire as batatas do fogo, adicione no liquidificador com aproximadamente 5 xícaras de água (se possível, use a mesma água do cozimento), adicione a couve e bata no liquidificador. Se necessário, faça em duas porções, para não abarrotar o pobre eletrodoméstico. Despeje o conteúdo na panela, adicione as calabresinhas, as couves em tiras e deixe cozinhando por mais uns 10 minutos em fogo baixo. Feito o carreto, vai que o caldinho tá violento.

Dica do Japa:

- Sabe a pimentinha aquela da dona Zilá que você fez há 1 mês atrás maomenos? Eis a hora de usá-la ;o)
- Um pouquinho de coentro moído misturado nesse caldinho também fica o bixo;
- Se você quiser, também pode adicionar uma lata de ervilha no liquidificador que a mistura fica boa;
- Se você tiver uma massinha parafuso dando sopa, não pensa duas vezes, tasca aí dentro e manda bala.

Trilha sonora da receita: Já que o tema é o frio, solta um "You make me feeel brand new" na voz dos Stylistics que tá valendo.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

27.6.08

Winter Scripts - Almôndegas de soja ao molho branco

Vamos ao cenário do dia... tu tah nas pilha de fazer um rango fácil e barato, então tu convida teus amigos(as) e tem a brilhante idéia de preparar umas belas Porpetas... mas ahhh! Eis que surge o comentário: "bah, mas fulano não come carne". E agora? Tu desiste da receita? Abre mão do rango que tu tava na tiriça de comer, soh por causa de uma pessoa? Que nada meu bruxo, te liga que o TCF team vai te dar a barbada...

Ingredientes:

- 300gr de soja
- 2 ovos
- 6 colheres de sopa de farinha de trigo
- 1 cebola bem picada
- sal
- 1 caldo de carne
- 1 lata de creme de leite

Modo de fazer:

Primeiramente, é necessário diluir o caldo de carne em copo grande. (Lembra que se faz isso com água quente, neh?). Tens que deixar a soja de molho... de 1 a 2 horas tah bom. Esse caldo de carne que foi diluído, coloca junto com a soja que tá de molho. Depois desse tempo que a soja estava de molho, retire-a da água e adicione os ovos, metade da cebola picada, farinha e sal a gosto. A farinha é que vai dar o ponto das almondegas... se precisar mais farinha, vai firme... E qual é esse ponto... ahhh velho, é até tu poder montar as porpetas com a soja e elas não se desfazerem... ehehe. Bom, passada essa etapa, é preciso untar uma forma, fazer as bolinhas dessa mistura e levar ao forno pré-aquecido por +/- 1 hora... e jah eras!
O molho branco é muito barbada, doure a cebola, adicione o creme de leite e o sal. Mexa em fogo baixo até ferver.

Dica do japa:

- Quando tu tiver inserindo os ingredientes na soja, coloca junto queijo ralado... to falando velho... vai as gaaanha que fica bom! Já te coloquei em fria? Não responde...
- Pode adicionar uns tempeiros extras também que fica o luxo (pimenta, salsinha, cebolinha...)

Trilha Sonora para a receita: Tim Maia - Rational Culture ("We are gonna rule the world... Don't you know, don't you know")

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

25.6.08

Winter Scripts - Panquecas - Celi's Pankakes

Ingredientes:

- farinha de trigo
- Maisena
- Ovos (uma dúzia para um Kg de pó - seja farinha, maisena ou misto)
- Sal
- Óleo

Modo de fazer:

Misture meio a meio a farinha de trigo e a maisena. Se não der, deixa. Digo, pode ser apenas farinha de trigo mesmo. Adicione os ovos e vá mexendo, naquela proporção de uma duzia de ovos para cada 1kg de farinha (ou da mistura de farinha com maisena). Adicione leite e bata isso tudo no liquidificador. Ah meu, nao enche... ou melhor, nao enche o saco... Quer saber quanto de leite? Feeling é a palavra (bem mais empregável que outsourcing). Essa massa líquida que tu fizeste, tu vais colocar em uma frigideira com um fio de óleo já quente, apenas na quantidade que cubra o fundo da frigideira. Espera um pouquinho e vira pra cozinhar/fritar (de leve) o outro lado. Mas ahh... retira da frigideira e jah vai pra proxima panqueca... deixa pra colocar o recheio depois que tu acabares com o conteúdo do liquidificador e desconfiares se terá recheio para todas as panquecas que tu fizeste.
Tá na mão bonitão, daí é só fazer um recheio bem pegado, com o que tu achar de melhor e enrolar as panquecas, podendo levá-las ao forno ainda para dar uma espécie de gratinada no queijinho ralado que tu vais colocar por cima... Voilà.

Dica do japa:

- A mistura de farinha de trigo com maisena na mesma proporção favorece a maciez e textura da panqueca, até para dar aquela fritadinha...
- O recheio pode ser feito com um molho e carne moída (processo padrão) ou pode-se rechear com legumes e outros molhos
- Na massa, podes colocar algumas folhas de espinafre, isto fará com que as panquecas assumam uma tonalidade esverdeada, tipo Hulk saca?
- Caraca, eu tava pensando, dá até pra fazer com recheio de presunto e queijo... talvez uns pedaços de bacon, iiiii, dah pra viajar na maionese...
- If you can, keep the crowd together... always

Trilha Sonora para a receita: do meu amigo Eric Clapton - Change the World

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Chocolate Quente com Licor de Café

Ingredientes:

- chocolate meio amargo (uma barra para 4 pessoas tah legal)
- leite (1 litro tah legal pra 4 pessoas)
- açúcar (olha, acho q é bom umas 100g para cada litro de leite)
- licor de café (uma ou duas colheres de sopa para cada xicara)
- canela em pó (se não tiver, nao dá nada)

Modo de fazer:

Coloque o leite para ferver. Enquanto o leite ferve, com uma faca de serrinha vá desenvolvendo a técnica de criar raspas de chocolate com a barra que você tem, pode ser que você acerte de primeira, mas por outro lado pode ser que você nem saiba o que são raspas de chocolate (bem-vindo ao clube!). Enquanto o leite ainda nao ferveu, lógico né, porque eu sei que tu é rápido na parada de descascar o chocolate e tudo mais... tu colocas as tais raspas nas xícaras com uma colher de sopa de licor de café sobre ele e reserva. Quando o leite ferver, bate ele no liquidificador (aí spk, essa é a parte q tu gosta) com o açúcar, pra deixar cremoso, ou pelo menos beeeem espumado. Do liquidificador o leite vai direto para a xícara, sobre as raspas do chocolate. Ainda por cima do leite tu podes colocar mais um pouco de chocolate beeeem raspadinho e, se quiser, um pouco de canela em pó. Tchê, ue côsa de lôco. Mas se tu é índio grosso mesmo, esquece esse papinho de colher de sopa e mete a cara no licor de café... de repente nem precisa esquentar o leite... vai no gut-gut na garrafa mesmo... liquidificador pra que? Macho que é macho faz gargarejo. Canela em pó? Que nada... tem q ser canela em pau... daí o ginete mastiga com mais vontade.

Dica do japa:

- Brincadeiras à parte, a receita serve para aqueles dias frios de inverno, antes do ritual de acasalamento. Gracias!
- ouvi falar sobre pingar uma ou mais gotas de limão no leite, para que não ficasse tão doce (já que eu prefiro salgado)
- ao terminar o processo de servir a bebida, pode-se levar ao microondas por mais uns segundos pois pelo menos aqui no frio do sul, só de colocar o leite na xícara ele já esfria

Trilha Sonora para a receita: You Sexy Thing - Hot Chocolate

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

23.6.08

Winter Scripts - Quentão Hot a Lot

Inverno. Frio. Longe de casa há mais de uma semana, milhas e milhas distante do meu amor... Saca a situação? Mesmo com a lei que proíbe qualquer resquício de álcool no organismo ao dirigir, a resposta a tudo isso seria: “toma um quentão muchacho, e vai de táxi.”

Ingredientes:

- vinho (um litro ou mais)
- cachaça (um copo ou mais)
- água
- açúcar (umas 300g)
- canela em pau
- cravos da índia
- gengibre
- maçã (uma ou mais)
- laranja (uma ou mais)
- limão (um)

Modo de preparo:

Coloque os paus de canela, uma ou duas fatiazinhas de gengibre e o cravo da índia na panela, com a cachaça e o açúcar. Adicione a maçã sem casca cortada em pedaços/cubos (uns 8 ou 12, hehe) e a casca da laranja somando o suco do limão. Deixe ferver bastante e adicione o vinho. Deixe ferver mais e tá pronto. Mas ahhhhh.

Dica do Japa:

- Se for dirigir, não beba. Se for beber, me chama!
- Coloque muito pouco gengibre pois é só para aromatizar. Uma fatiazinha é muito e deve ficar pouco tempo “no caldo“, deve ser removido um minuto depois de somado.
- Pode-se descartar quase todos os ingredientes, com exceção do vinho.
- Descarte o gengibre para pessoas hipertensas pois ele aumenta a pressão sensivelmente.
- Para uma bebida mais leve, adicione água junto ao vinho, sendo a água numa quantidade de até ½ da quantidade do vinho (no máximo, para não se perder no caminho).
- Podes colocar casca de mais de uma laranja e, se quiser, cortar alguns gomos pela metade e adicionar à mistura, como se fosse uma sopa.
- Fogão à lenha, para dar o brilho à receita, mantém o quentão quente pelo tempo que ele conseguir existir.
- Podes degustar uma pipoca e/ou uns pinhões em conjunto.
- Ideal é à noite, antes de dormir, por sob as cobertas, assistindo um filminho de terror com a nega-véia.

Trilha sonora da receita: Evanescence - Call Me When You're Sober (qualquer coincidência é mera realidade)

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

20.6.08

Winter Scripts - Arroz de 7 Ervas cook for fun do TCF

Em uma conversa mega-despretensiosa entre os membros do TCF, constatamos que são constantes os elogios as nossas receitas (pô, valeu mesmo hein gente). E mais, surpreendentemente, algumas pessoas nos "intimaram" a fazer "arte" na sua cozinha, pois como a culinária é roots, com o que tiver na geladeira, nós criamos. Foi nesse momento que brilhou: "Cozinhar na cozinha dos outros, hummmm....". Como não somos escoteiros, mas estamos sempre alertas, identificamos um novo "nicho de mercado": ao invés de você ligar para uma tele-entrega, onde você nem imagina o estado da cozinha e que levará horas para chegar gelada até a sua residência, liga pro TCF. Nós vamos até a sua casa, abrimos a sua geladeira e o que tiver lá nós matamos e comemos ;o)

Como este mundo globalizado está cheio de "drive-ins", "just in times", "fast foods", "outsourcings" (desculpa, eu poderia ter dito "terceirização", mas eu sempre quis dizer essa palavra, "outsourcing" ;o)), e o nosso objetivo é cozinhar e falar bobagem, nada mais justo do que batizar esse sistema de "call for fun" ou talvez "cook for fun", sei lá, ainda estamos em fase de criação.
Vc deve estar aí pensando: "Que burros, revelando a estratégia de negócios!!!". Nãããã! Contanto que você se divirta na cozinha, nosso objetivo foi atingido. That's our goal ;o)
Para iniciar, invadimos a cozinha da tia Celi, e fizemos um arroz de 7 ervas no caldeirão da bruxa. Segue o goró.

P.S.: "outsourcing" ;o)

Ingredientes:
- 3 xícaras de arroz branco;
- 2 colheres de sopa de açafrão;
- 7 ervas a sua escolha (manjericão, orégano, ervas finas, alecrim, hortelã, salsa, cebolinha, alecrim, louro, coentro, vc decide);
- 200 ml de leite de côco;
- 2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 2 xícaras de água quente;
- 2 cebolas médias picadas
- 2 dentes de alho picados;
- sal a gosto;

Modo de preparo:

Barbadíssima. Frite o alho e a cebola no azeite, e adicione o arroz na panela. Dê uma fritadinha no arroz também, e insira as colheres de açafrão. Quando estiver bem douradinho, adicione as duas xícaras de água quente com caldo de galinha e o leite de côco. Se você estiver fazendo a receita com as ervas secas, adicione-as agora na panela, tempere com sal a gosto e acrescente mais 2 xícaras de água quente. Se você estiver fazendo com ervas frescas, deixe para adicioná-las só depois de o arroz estar quase cozido. Aguarde o tempo do cozimento e tá pronto. Pode falar bobagem o tempo todo que o ibope já está garantido.

Dica do Japa:
- Se você não tiver açafrão, esta receita também fica boa com curry. Manda bala que o japa aprova.

Trilha sonora da receita: Em homenagem a dona Celi, qualquer música do Bruno e Marrone, hehehe. Vai aquela do cara que dormiu na praça pensando nela que tá valendo.

P.S.2: outsourcing, outsourcing, ousourcing.... ;o)

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

17.6.08

Winter Scripts - Creme de Abacate, doce ou salgado?

Tá. Depois de comer um puchero amarradão com os brothers, quando todos pensavam que nao caberia mais nada, eis que o urtigão resolve em segundos desenvolver uma sobremesa leve, apesar de mega pesada. Hehe, antagônico não? Pois é, o vírus do thecookingfellowship se pega no ar, e como trabalhamos com o que a casa oferece, a detecção de um abacate dando sopa já é motivo para a criação.

Ingredientes:

- um abacate
- um limão
- 100g de açúcar
- 78ml de água
- um liquidificador

Modo de preparo

Corte o abacate, descarte a casca e o caroço, o resto, jogue dentro do liquidificador sem fazer sujeira. Exprema o limão descartando as sementes do suco, misturando a agua. Some o açúcar ao suco de limão e adicione isto tudo ao abacate que já está esperando ansioso no liquidificador. Mande ver, shake it baby... shake it. Não podes colocar muita água, apenas o suficiente para a lâmina do liquidificador "pegar" o abacate (vai por mim que tu vais saber o que é isso quando fizeres). Feitooooooo!

Dica do japa:

-Considerada receita de inverno porque o tempo do abacate é de fevereiro a agosto
- Tchê, dá pra comer como sobremesa tranquilamente. É bem leve, mas é gorduroso porque o abacate é gorduroso.
- Dá pra usar como acompanhamento de pratos, preferencialmente uma carninha ou até um peixe para os mais heróis.
- Dá pra colocar na salada, como se fosse uma maionese saca?
- Dá pra congelar e vira sorvete.
- Preferencialmente comer logo pois o abacate preteia com o tempo mesmo enquanto na geladeira, e, se feito com limão (como é o caso), o limão oxida com o tempo e fica com gosto amargo.

Trilha sonora da receita: Zé do Bêlo com o som Mississipi River ("... there is food in other side...")

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

16.6.08

Winter Scrips - Puchero espanhol tradicional do TCF

Ê vida. Como já foi relatado inúmeras vezes pelos integrantes que compõem este humilde blog de culinárias, pouco importa se o resultado final (aqui leia-se "a receita propriamente dita") prestou ou se ficou uma gororoba tão terrível que o cachorro foi jantar fora depois de você colocar o seu quitute no potinho dele. O importante é que, pelo ponto TCF de vista, viver momentos legais com a gurizada do bem e que te quer bem, não tem preço. Sendo assim, a catrefa se reuniu mais uma vez para invadir a cozinha alheia, desta vez a cozinha dos pais do Vag-Vag-Vagnólia, para celebrar a vida, curtir um vinho do gringo, assistir as vitórias dos 2 maiores clubes do RS e cozinhar com os brothers.
Segue a receitinha do Puchero que saiu naquela noite e que vai incorporando-se a série Winter Scripts do TCF.

Ingredientes: (se segura aí pq ingrediente é o que mais tem nesse troço)

- 300gr de charque dessalgado;
- 300gr de patinho cortado em pedacinhos pequenos;
- 4 tipos de linguiça calabresa (incluindo paio), fatiadinhas;
- 200gr de costelinha de porco cortado em pequenos pedaços;
- 500gr de grão de bico;
- 2 tablestes de caldo de carne;
- azeite da olívia;
- 6 cebolas médias partidas em 4 pedaços;
- 6 tomates médios partidas em 4 pedaços;
- 8 batatas inglesas médias partidas em 4 pedaços;
- 6 batatas doces médias partidas em 4 pedaços;
- meia abóbora média partida em pedaços;
- meio repolho médio partido em nacos (como diria Vagnólia);
- 2 cabeças de alho descascadas e picadas ao meio;
- 160gr de manjericão picado;
- meia garrafa de vinho branco seco;
- 1 lata de extrato de tomates;
- 3 pacotinhos de sazon para feijão (marrom);
- um panelão da bruxa;
- asas de morcego, língua de sapo, baba de dragão...

Modo de preparo

- Muito, mas muito barbada. Numa panela de pressão, cubra o grão de bico com água até ficarem 2 dedos dágua sobre ele, adicione os 2 caldos de carne e deixe na pressão por 10 minutos.
- Enquanto isso, adicione as batatas inglesas, as batatas doces e as cenouras já partidas numa panela com água e deixe na panela em fogo alto até estarem cozidas (coloque-as já partidas pois cozinham mais rápido).
- Beleuza, agora vamos aos finalmentes; adicione um filete de azeite da olívia no panelão e frite o charque e o patinho. Quando estiverem bem fritinhos, adicione a cebola e o alho na panela, mexendo sempre. Deixe cozinhar por uns 7 minutinhos no alho e na cebola e insira os 4 tipos de calabresa no caldeirão da bruxa. Tampe a panela e deixe tudo lá fritando, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo da panela. Quando tudo estiver cozido, adicione o grão de bico que está na panela de pressão com água e tudo no panelão, mexendo sempre. Deixe cozinhando por 5 minutos e adicione os demais legumes que estavam na outra panela (cenoura, batata inglesa e batata doce), mas dessa vez sem a água do cozimento. Adicone a abóbora crua em pedaços, meia garrafa de vinho branco, os tomates, a lata de extrato de tomate, tampe e deixe cozinhando por mais uns 15 minutos, ou até a abóbora estar cozida. Tempere com sala a gosto, adicione os 3 pacotinhos de sazon para feijão, o manjericão, o repolho e tampe novamente a panela. Deixe por mais uns 5 minutos em fogo alto, e vai ser feliz que o Puchero no caldeirão da bruxa tá no ponto meu guri.

Dica do japa:

- Coma com os brothers, essa dica nunca falha;
- Esse é um prato forte (vc pôde perceber pela quantidade de ingredientes né), então evite comê-lo após as 22hs ;o)
- Se você quiser deixá-lo ainda mais forte, use toda a garrafa de vinho branco;
- Vinho do gringo pra acompanhar e pãozinho do dia é uma ótima pedida;
- Não deixe para fazer tudo junto, de preferência, cozinhe o grão de bico e as verduras, antes de começar o prato principal. Tudo prontinho, à mão, fica melhor para tocar o horror.
- Não esqueça de cozinhar o grão de bico. Digo isso pq eu esqueci, huaahuhuahua. Ficou um lance assim meio "Puchero com Pingo D'ouro" ;o)
- Reúna a gurizada para comer esse prato, bem no dia que a mãe do teu brother fez um "Capincho na panela" e o pai do teu brother fez uma feijoada (wazahhhhh, Capincho esse que em breve estará por aqui). A galera vai babar pelo Capincho e pela feijuca e se o Puchero tiver uns Pingo D'ouros ao invés de grão de bico, ninguém vai ligar ;o)

Trilha sonora da receita: La Barca do Luis Miguel, já que foi o que mais rolou naquela noite, hehehhe.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

13.6.08

Winter Scripts - Onion Soup do Dia dos Namorados


Dando sequencia a série "Winter Scripts", segue uma receitinha de sopa de cebola, bem pegada para espantar as noites frias e abrir o apetite para o prato principal. Fiz essa belezura no dia, ou melhor, na noite dos namorados, e o ibope foi violento.

Ingredientes:

- 3 cebolas médias cortadas em tiras muito finas;
- 200gr de margarina ou manteiga;
- 3 colheres de chá de farinha de trigo;
- 2 xícaras de água quente;
- 934 ml de leite;
- 1 xícara de massa vermicelli (a que parece um ninho), triturada com as mãos;
- 1 pacote de sazon para arroz (amarelo);

Modo de preparo:

Numa panela, doure as cebolas na manteiga até que fiquem moles. Quando estiverem molinhas, adicione as colheres de farinha e mexa bastante para que não grudem na panela. Vá acrescentando a água quente aos poucos, mexendo sempre. Depois de 5 minutos mexendo na água quente, adicione o leite na panela, tampe-a e deixe o leite ferver. Uma vez que o leite está fervido, adicione sal, sazon e pimenta a gosto, adicione a massa vermicelli triturada e cozinhe em fogo baixo até a massa estar pronta. Vai que essa não tem erro, tua moral na cozinha vai lá para as estrelas.

Dica do japa:

- Se você quiser adicionar algumas ervas como manjericão, por exemplo, esse negócio vai fazer defunto virar cambalhota;
- Quanto mais fina você cortar a cebola, melhor. Se ao final da receita, a sopa estiver com uma consistência muito espessa, parecendo mais um creme do que uma sopa, relaxa e come isso assim mesmo que o importante é o sabor, vai por mim, já te colocamos em fria alguma vez?
- Tá bom, tá bom, se ficar muito espesso adiciona um pouco mais de água e deixa ferver mais um pouquinho.
- Sirva com bacon picadinho, salsinha e queijo ralado que fica o luxo.

Trilha sonora da receita: Em homenagem ao dia dos namorados, coloca um Love's Divine do Seal na vitrola que tá valendo.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

6.6.08

Winter Scripts - Iscas de porco acebolado com aipim agregado


Ahhhhh o friozinho do sul... mais uma da seriezinha "receitas de inverno TCF" onde a dica é usar o fogão à lenha para esquentar não só os rangos, mas os guerreiros que prepará-los-ão. Seu Alceu acha a carne de porco com aquela capinha de gordura/couro por metade do valor de mercado, em Sapucaia do Sul, e simplesmente não precisa nem terminar de me contar pra estarmos a caminho da tal casa de carne para esvaziar os bolsos.

Armas/Munição:

- Carne de Porco (usei paleta, mas fique a vontade brother)
- Alho
- Sal
- Óleo (pode ser o da olívia)
- Cebola (uma grande ou toca ficha em varias menores)
- Oréganozinho, derepente alecrim... vai que é tua tafarel
- Açúcar (umas 100g)

Modipreparo:

Vai pra casa da tua sogra meu velho, pra mostrar quem é que manda na cozinha. Daí quando tu te apertares, tu pedes pra ela uma mãozinha, garanto que se a sogra for das boas, ela ajuda e tu ainda fica com o mérito. Corte a carne de porco em iscas (tche, cubos - ou quase isso - de 3x3 cm em media). Passe o sal. Com um fio de óleo na panela, deixe a carne fritar (ela vai soltar a gordura da bruxa e cozinhar na propria gordura). Adicione bastante alho picado e as ervas que tu conseguiu recolher. Cozinhe entre meia hora e uma hora, dependendo da altura do fogo, da panela e tudo mais que possa interferir. Bah, mas 1h de cozimento nao eh muito? Talvez, mas se a carne ficar beeeem passada, fica triiii boa.
Ah, quando começares a cortar o porco ainda sangrando, ehehe, descasque o aipim/mandioca e com água e sal deixe-o cozinhando na panela de pressão para amaciar durante 1h também (o mesmo tempo do preparo detalhado da carne).
Voltando a vaca fria, digo, ao porco, quando faltarem uns 5 minutos para terminar o prazo de cozimento, adicione as cebolas cortadas em rodelas e continue mexendo pra nao queimar a carne né meu querido.
Tchê, gracias ao Alceu que achou a carne ao preço que estava, à dona sogra que já dizia durante o preparo: "enquanto um mata, o outro enterra" (nao me entendam mal, é apenas uma analogia ao trabalho em equipe) e aos demais adoradores do prazer de comer bem.

Dica do japa:

- Mexer sempre (mas só de vez em quando) o porco pra nao queimar/grudar na panela
- Acompanha um vinhozinho a receita, bah, nota 10
- A grande jogada da receita, plus adquirido em virtude da divisão de tarefas com a dona sogra, é tu dourares o açúcar em uma outra panelinha/frigideira... mas só derretê-lo até que o mesmo fique douradinho ainda líquido (looooonge da consistência de caramelo). Então derrame este líquido sobre a carne de porco e verás a mágica da coloração e texturização do prato. É impressionante, a gente morre, morre, morre e não vê tudo! Isto deve ser feito no início do processo, quando a carne estiver começando a dourar, entrando para o estado de mal-passado digamos assim.

Trilha Sonora da receita: Bom, como ninguém é perfeito, passava na tv o show do Leonardo enquanto cozinhávamos. Mas eu não estava na minha casa né, pois se estivesse, eu estaria ouvindo as payadas de Jaime Caetano Braum - "Bochincho" é uma boa pedida.

Entretenimento audio-visual: Mas ahhhh... melhor de tudo é após ter este prato para o jantar, enquanto a mulherada lava a louça, tu assistires confortavelmente no sofá da sala ao primeiro jogo dos playoffs da NBA: Lakers x Celtics.

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

26.5.08

Winter Scripts - Pato com Laranja - Duck'n orange


Ahhhhh o friozinho do sul... mais uma da seriezinha "receitas de inverno TCF" onde a dica é usar o fogão à lenha para esquentar não só os rangos, mas os guerreiros que prepará-los-ão. Seu Urtigão dá o alerta que à noitinha estará pronto o pato com laranja, a galera vem de bando né, que dúvida!?

Armas/Munição:

- um pato, limpo, depenado
- laranjas (umas três ou quatro)
- maçãs (umas quatro também)
- óleo da olívia
- ervas (alecrim, manjericão, etc.)
- extrato de tomate
- tomate
- cebola
- pimentão
- alho
- sal

Modipreparo:

Corte o pato em quantas partes quiseres, como quiseres. Quanto menores os pedaços, mais facil será a extração da gordura da ave (tchê, pato é gordo uma barbaridade, eu mesmo não tinha idéia...).
Bom, daí tu colocas bastante óleo da olívia numa panela bem grande (uns 400ml). Deixa esquentar bem e adicione o pato já em pedaços, com sal, alho e ervas para temperar. Vá mexendo e o pato vai encarregar-se de soltar a gordura por si só com a panela tampada e alguns minutos cozinhando.
Quando notares que a carne está ficando cozida, e não precisa se apavorar por esta carne ser tão parecida com carne de mamíferos por exemplo (vermelha quando crua e bem marrom quando cozida), tu transferes o líquido (gordura/óleo) da panela para outra panela onde já estava refogando tomate, cebola, pimentão, etc.
Enquanto o pato permanece cozinhando, agora sem "caldo", e o caldo permanece engrossando junto ao refogado na outra panela, mexa para não queimar as vezes e vá cortando as laranjas e maçãs em cubos pequenos (ambas sem a casca). Retorne o "caldo" à panela onde o pato permanece cozinhando e some as frutas, massa de tomate e um pouco d'água.
Agora é só deixar cozinhar bastante. O caldo engrossa e o pato chega a desmanchar-se. Tá na mão gurizão, é baratinho pra fazer o patinho.

Dica do japa:

- Vá provando o caldo qdo achar q já pode fazê-lo para ver se está legal de sal,
alho e etc.
- Não se preocupe com o cheiro mais forte que o de um frango, pois o pato realmente exala um cheiro mais forte por ser uma carne que exige um preparo mais dedicado que o de um simples frango.
- se pequenos os pedaços das frutas, estes tendem a desmanchar-se contribuindo para engrossar o molho, mas algumas frutas em pedaços maiores podem contribuir também para a degustação do prato. O ideal é somar frutas em pequenos pedaços e frutas em grandes pedaços.
- A maçã dá um gosto adocicado ao prato, enquanto a laranja é, ao meu ver, o diferencial no preparo.
- Sirva quente, com arroz branco (ah, o spk deve estar adorando isso) e um bom vinho (o do gringo ainda é ótima pedida).- num dia frio, bah, sem palavras!

Trilha Sonora da receita:

Em homenagem ao Urtigão, pai e hábil mestre deste projeto, segura essa meu: The Uncles - Será que é pra mim? "...não tem cara de tiozãããããooo, mas acelerou meu coração...é tão maravilhoso que despertou minha paixão...não é de tiozão mas eu não to nem aí..."

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)

Winter Scripts - Bolinhos de chuva - Rain cakes

Ahhhhh o friozinho do sul... mais uma da seriezinha "receitas de inverno TCF" onde a dica é usar o fogão à lenha para esquentar não só os rangos, mas os guerreiros que prepará-los-ão. Bolinho de chuva? Ahhh muleeeeequeee....

Armas/Munição:

- farinha de trigo (1kg para fazer bastante bolinhos)
- Açúcar (ih, menos de 1kg tá bom pra car...amba)
- fermento
- óleo/azeite (bastante, se bem q menos de 1l tá bem bom)
- canela em pó
- ovos (dois ou mais)

Modipreparo:

Bata em uma batedeira (ou no braço se tu fores roots como o galo aqui) os ovos, leite, farinha, fermento e uma ou duas colheres de açúcar até ficar meio consistente, pouca coisa mais q um molho branco saca? Deixe uma panela ou frigideira com óleo no fogo até estar quente o suficiente para fritar os bolinhos. O ideal é que quando os bolinhos forem colocados para fritar, estes fiquem imersos no óleo quente.Vire os bolinhos se necessário e ao retirá-los do óleo, passe os mesmos em uma mistura generosa de açúcar e canela em pó, dispondo-os sobre papel-toalha para secar a gordura. Molinho-molinho né?

Dica do japa:

- Pense, mas pense muito e durante muito tempo sobre o que vai fazer com o óleo que sobrar da receita, pois uma gota de óleo polui muuuuitos litros de água pura.
- O ideal é comer os bolinhos de chuva quando estiver chovendo, mas para os mais "na tiriça", basta estar friozinho
- fogão a lenha para esquentar o café preto que acompanha os bolinhos
- ventilação para aliviar o cheiro de gordura/fritura
- reunir a familia e divertir-se no preparo... baita dica!

Trilha Sonora da receita: Jethro Tull - Song for Jeffrey (se possível extraído do dvd The Rolling Stones Rock and Roll Circus 1968).

TCF - The Cooking Fellowship é "O que a casa oferece" (.blogspot.com)